NOVIDADES

09/08/21

Fliv democratiza arte e cultura em mais de 60 horas de transmissão

Foram mais de 90 atrações e cerca de 30 mil acessos durante o evento on-line

 

Shows, espetáculos teatrais, contação de histórias, bate-papo com artistas eescritores marcaram a 11ª edição do Festival Literário de Votuporanga – Fliv,promovida de 5 a 8 de agosto, em comemoração ao aniversário de 84 anos deVotuporanga. A organização foi assinada pela Prefeitura e Governo do Estado,com produção da TV TEM e diversos apoiadores.

 

Os números mostram a grandiosidade do evento que envolveu 270 profissionais dosetor cultural, entre equipes de estrutura, artistas e produção. Nos quatrodias, o Fliv ficou no ar por cerca de 60 horas em transmissões ininterruptas,das 8h às 22 horas, exibindo mais de 90 atividades artísticas. As plataformasde streaming ligadas ao festival contabilizaram mais de 30 mil acessos.

 

As lives foram transmitidas, simultaneamente, em canais do YouTube, nas redessociais de artistas, pela plataforma #CulturaemCasa do Estado e TVUnifev.  “Mesmo com a pandemia, não podíamos deixar de realizar o Fliv,então mantivemos pelo segundo ano esse formato on-line e buscamos colocar oconteúdo no maior número de canais possível. Entendemos que isso democratizou acultura e permitiu o acesso a todo o público, de qualquer lugar do Brasil. Aexpectativa é que este tráfego nas lives continue aumentando muito nos próximosdias, já que os conteúdos ficam salvos e disponíveis para acesso, assim comoocorreu em 2020”, destaca a Secretária de Cultura e Turismo, Janaína Silva. Emum ano disponível, a programação da edição passada já soma mais de 100 milvisualizações.

 

Com a temática “Infinitudes e Saberes Ancestrais”, refletindo sobre o protagonismode negros e indígenas na literatura, arte e cultura, o Fliv abordou temasimportantes para a atualidade, como o respeito ao próximo e às diversidades, eo acesso à cultura durante a pandemia. Com curadoria de Ludmilla Lis e mediaçãode Fernanda Felisberto, as mesas de bate-papo dos homenageados (SolanoTrindade, Conceição Evaristo, Elza Soares e Laerte Coutinho) contou com aparticipação das escritoras Lívia Natália, Julie Dorrico, Ellen Lima, Cidinhada Silva, Natália Polesso e Fabiana Cozza.

 

Também teve bate-papo com os poetas Lucas Afonso e Luz Ribeiro, com mediação deRodrigo Ciríaco; com o professor convidado Reinaldo Cardenuto, com mediação deLucas Bandos; com o criador da Comic Con Ivan Costa e o convidado AlephEichemberg, com mediação de Marco Prado; com os artistas convidados EdgardAndreatta, Wanderson Sereni e Emerson Sereni, com mediação de Harlen Felix; ecom escritores locais, com mediação de Reynaldo Damazio.

 

Entre os artistas estiveram o escritor e ator global Antonio Calloni e a atrizFabiana Karla, a cantora Margareth Menezes (ao vivo de Salvador/BA), o cantor ecompositor Toni Garrido, a cantora Luedji Luna, e a atriz Carla Fioroni. Tambémmarcaram presença artistas de Votuporanga e região com apresentações marcadaspela interação do público por meio de comentários, compartilhamentos ecurtidas.

 

Num dos pontos altos do evento, a Cia. dos Pés estreou no formato drive-in, naCidade Universitária, o espetáculo inédito “Entre Nós” que encantou a todos comum lindo texto e um show de movimentos, acrobacias, luz, trilhas e efeitos.

 

Flivinho

O Festival Literário de Votuporanga também teve um espaço reservado para ascrianças. O Flivinho fez parte da programação escolar de Votuporanga e região,por meio da parceria com a rede municipal e com os 65 municípios do Arranjo deDesenvolvimento da Educação do Noroeste Paulista e apoio da SecretariaMunicipal de Educação.

 

A Secretária de Cultura e Turismo Janaina Silva agradece a participação dopúblico e garante que a próxima edição já está sendo planejada. “O Fliv 2021foi um verdadeiro sucesso. Nós tivemos a adesão de toda a comunidade deVotuporanga e região e o sentimento é de alegria, realização e gratidão. Agora,já estamos nos planejando para a próxima edição que marcará os 85 anos deVotuporanga. Esperamos que o Parque da Cultura seja tomado pelas pessoas em umevento presencial e também transmitido pelas redes sociais, de forma híbrida”,afirma.

 

O prefeito de Votuporanga Jorge Seba elogiou o evento e ressaltou a importânciade um evento multicultural, que voltou a fazer parte do calendário decomemorações do aniversário da cidade. “O Fliv é um orgulho para Votuporanga. Eeste ano deu mais um show, reforçou a sua importância no cenário nacional deeventos multiculturais que se adaptaram ao on-line. Temos que sempre investirem cultura e valorizar os nossos artistas, ações que o Festival faz muito bem eque pode sempre contar com o nosso apoio. Agradecemos imensamente a todos osenvolvidos e aos nossos parceiros e patrocinadores que foramfundamentais".

 

Realização

A 11ª edição do Festival Literário de Votuporanga foi realizada pela Prefeiturade Votuporanga juntamente com o Governo do Estado de São Paulo, por meio daSecretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo. Os apoiadoresforam Organização Social Amigos da Arte, Poiesis Instituto de Apoio à Cultura ea Literatura, Pinacoteca do Estado de São Paulo, Museu da Imagem Som e MuseuCasa das Rosas. Patrocinadores: Facchini, Starb, Unifev, Cantoia e Figueiredo,Astra Turismo e Flash Net Brasil. Promoção: TV TEM.